Dicas para não correr risco com a babá eletrônica

Muita gente acredita que a baba eletronica pode acabar se tornando um acessório perigoso, visto que elas possuem câmeras que transmitem imagens de dentro da sua casa.

Claro que, na teoria, essas imagens só deveriam ser transmitidas para a segunda parte do aparelho, que fica com um responsável dentro da casa mesmo.

No entanto, existe o relato de aparelhos que foi hackeados enquanto filmava o bebê de apenas 2 anos de idade, no ano de 2013.

Além disso, um relatório desenvolvido pela CNN afirma que alguns aparelhos podem estar sendo utilizados para a obtenção ilegal de dados pessoais da família.

Isso acontece especialmente naqueles modelos com câmeras.

Obviamente isso tudo é muito assustador quando pensamos na compra desse aparelho. Porém, existem algumas medidas básicas que podem ser tomadas para que você não tenha que abrir mão desse conforto e também não perca sua segurança. Veja:

  1. Mude as configurações padrão

Cada câmera vem com um número de IP, similar ao de computadores. Por isso podem ser invadidas. A dica é manter o software sempre atualizado e ainda mudar os padres de login que vem de fábrica, estabelecendo uma senha mais forte.

  1. Verifique se há criptografia

Mesmo exigindo um login para acessar, muitas câmeras ainda usam a criptografia para a transmissão de dados. Com isso, mesmo que o envio de dados seja interceptado, haverá uma dificuldade muito maior de lê-los.

Opte por um modelo que ofereça mais essa segurança para você.

  1. Escolhendo a marca

A dica é sempre escolher uma marca mais confiável e de maior credibilidade no mercado, prefira as que tem outros aparelhos de segurança além de babás eletrônicas.

  1. Proteja também os aparelhos que acessarão às imagens

De nada adianta manter a babá eletrônica protegida se os outros aparelhos que vão acessar as imagens da câmera estão vulneráveis.

Portanto, proteja-os usando redes seguras e senhas bem definidas.

  1. Cuide da câmera

Quando não estiver usando, procure manter a câmera sempre desligada e até mesmo tapada, para evitar que alguém se aproveite dela para a captação de dados ilegalmente.

  1. Protegendo a rede

O rotador da sua casa também deve ser protegido, visto que por ele que os pacotes de dados passam. Por isso, proteja o máximo possível para que esteja imune à ação pessoas mal intencionadas.

Para saber mais sobre o assunto, veja o vídeo abaixo:

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *